sexta-feira, 28 de novembro de 2014

DIVA: MARÍLIA PÊRA

MINHA ATRIZ BRASILEIRA FAVORITA, MARÍLIA PÊRA É UMA ARTISTA COMPLETA. NASCIDA NUMA FAMÍLIA DE ARTISTAS, JÁ ENTROU EM CENA AOS 19 DIAS DE VIDA. NÃO FOI UMA VIDA FÁCIL: " MEUS PAIS FICAVAM SEIS MESES EM TEMPORADA E OUTROS SEIS SEM TRABALHO. NOSSA CASA ERA CHEIA DE ATORES DESEMPREGADOS, DORMINDO PELO CHÃO. MEU PAI TRABALHOU DE ALFAIATE E CARPINTEIRO DE TEATRO ANTES DE SER ATOR".
APESAR DAS DIFICULDADES, AS AULAS DE BALÉ E PIANO ERAM PRIORIDADES. EM 1962, AOS 19 ANOS, ERA UMA DAS BAILARINAS DE 'MINHA QUERIDA LADY', ESTRELADA POR BIBI FERREIRA (VER DIVA/ OUT'14). TAL QUAL BIBI, FOI TAMBÉM UMA PIONEIRA DOS MUSICAIS NO PAÍS: 'A ÓPERA DOS TRÊS VINTÉNS' (1964), 'A PEQUENA NOTÁVEL'(1971), ' MASTER CLASS' (1996),'VÍTOR OU VITÓRIA'(1981),'ALÔ, DOLLY' (2013).
APESAR DO VOLUME BAIXO DE SUA VOZ, SUA EXTENSÃO DE DUAS OITAVAS E MEIA LHE PERMITE IR DE SITUAÇÕES GRAVES PARA O HUMOR MAIS AGUDO. DO DEBOCHE À SENSUALIDADE, DA FRAGILIDADE À INTIMIDAÇÃO. É UMA TRANSFORMAÇÃO IMPRESSIONANTE: QUANDO A CORTINA SE ABRE, O CORAÇÃO SAI PELA BOCA E A MULHER FRANZINA, DE 1,60M, VIRA UMA FORÇA DA NATUREZA. " É A ALMA QUE CRESCE, MINHA VOZ REFLETE O QUE ESTOU SENTIDO...", DIZ A DIVA CARIOCA.
O PRIMEIRO GRANDE SUCESSO VEIO EM 1969 COM 'FALA BAIXO SENÃO EU GRITO', PEÇA DE LEILAH ASSUMPÇÃO QUE LHE RENDEU UM MOLIÈRE E O PRÊMIO APCA. EM 1981 CONQUISTOU O MUNDO E A SEVERA CRÍTICA PAULINE KAEL POR SUA INTERPRETAÇÃO EM 'PIXOTE', DE BRUNO BARRETO. NA TV, DEIXOU SUA MARCA EM ATUAÇÕES INESQUECÍVEIS: A RAFAELA ALVARAY DA NOVELA 'BREGA & CHIQUE'(1987), A JULIANA DE 'O PRIMO BASÍLIO' (1988), A MARIA MONFORTE DA BELÍSSIMA MINI-SÉRIE GLOBAL 'OS MAIAS' (2001). NOS PALCOS, A LISTA É MEMORÁVEL: 'A MEGERA DOMADA'(1967), 'RODA VIVA'(1968), 'APARECEU A MARGARIDA'(1973), DOCE DELEITE (1981), 'MADEMOISELLE CHANEL'(2004), 'GLORIOSA'(2009)...
MULTITALENTOSA, MARÍLIA ASSUMIU A DIREÇÃO DE UM ESPETÁCULO PELA PRIMEIRA VEZ EM 1978: 'A MENINA EO VENTO', DE MARIA ADELAIDE AMARAL. SEVERA E DISCIPLINADA, REVELA: "QUANDO DIRIGO, SOFRO COM OS ATORES QUE NÃO TÊM PACIÊNCIA PARA ENSAIAR. QUANDO SOU DIRIGIDA,É O DIRETOR QUE NÃO TEM TEMPO. MAS, DE QUALQUER FORMA, ADORO ENTRAR NO TEATRO E VER TUDO CHEIO." EM 2015 DIRIGIRÁ ' A VIDA ESCRACHADA DE JOANA MARTINS E BABY STOMPANATO', DE BRAÚLIO PEDROSO, PEÇA QUE ESTRELOU EM 1970.
NO ÍNICIO DO ANO, APÓS O FIM DA TEMPORADA DE 'ALÔ, DOLLY', UM GRAVE PROBLEMA NO QUADRIL, DESGASTE COMUM EM QUEM FOI BAILARINA A VIDA TODA, A DEIXOU EM REPOUSO POR 3 MESES, AFASTANDO-A DA TEMPORADA DE 'PÉ NA COVA', ONDE FAZ A IMPAGÁVEL DARLENE. AOS 71 ANOS, 47 KG E CASADA A 17 ANOS COM BRUNO FARIA, DE 49, VOLTOU AOS PALCOS PARA CURTÍSSIMAS TEMPORADAS DE 'HERIVELTO COMO CONHECI', DIRIGIDA POR CLAUDIO BOTELHO. " A SORTE É QUE SOU MAGRA, TENHO POUCO PESO PARA CARREGAR", REVELA COM SEU TOQUE HABITUAL DE HUMOR. SORTE NOSSA QUE A TEMOS DE VOLTA AO SEU TERRITÓRIO SAGRADO - O PALCO! VIVA MARÍLIA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário