segunda-feira, 6 de maio de 2013

ARQUIVO GAY: "ADIVINHE QUEM VEM PARA O JANTAR"

EMBORA NÃO SEJA UM FILME COM TEMÁTICA GAY, "ADIVINHE QUEM VEM PARA JANTAR', FILME DE STANLEY KRAMER DE 1967, TRATA DE PRECONCEITO. E O PRECONCEITO SE MANIFESTA DA MESMÍSSIMA FORMA, SEJA O ALVO UM CASAL INTERRACIAL NOS CONTURBADOS ANOS 60, SEJA UM CASAL HOMOAFETIVO NO SÉCULO XXI. AINDA QUE ARREFECIDO ATUALMENTE, SEGUE LATENTE, PRONTO PARA DILAPIDAR A FELICIDADE DOS QUE OUSAM FUGIR DOS PADRÕES PREDOMINANTES.
TRÊS CENAS MERECEM DESTAQUE ESPECIAL. A PRIMEIRA É QUANDO A MÃE DA JOVEM COMENTA COM O MARIDO QUE A FILHA DE AMBOS NASCEU UMA PESSOA FELIZ E ASSIM CONTINUOU A SÊ-LO -MAS QUE NUNCA A VIRA TÃO RADIANTE QUANTO NA COMPANHIA DO FUTURO MARIDO NEGRO. CHRISTINA, A MÃE, É INTERPRETADA POR KATHARINE HEPBURN -E ISSO DIZ TUDO! NÃO POR ACASO ELA LEVOU O OSCAR DE MELHOR ATRIZ POR ESSE FILME. NOUTRA CENA MAGNÍFICA, ELA DESPACHA A FOFOQUEIRA E PRECONCEITUOSA AMIGA QUE TRABALHA NA SUA GALERIA DE MODO IRREFUTÁVEL...
A TERCEIRA CENA É O MONÓLOGO FINAL DE SPENCER TRACY, O PAI DA NOIVA, QUANDO ELE FINALMENTE APROVA A RELAÇÃO DA FILHA (KATHARINE HOUGHTON) COM O MÉDICO NEGRO (SIDNEY POITIER). ELE LEMBRA DAS DIFICULDADES A SEREM ENFRENTADAS -POR ELES E PELOS FUTUROS FILHOS; DIZ QUE SE PODE TENTAR IGNORAR O PRECONCEITO MAS JAMAIS SUBESTIMÁ-LO. LEMBRA TAMBÉM QUE AQUELA ATRAÇÃO FULMINANTE QUE UNIU DUAS VIDAS TÃO DIFERENTES EM APENAS 11 DIAS NÃO ERA NOVIDADE PARA ELE: SENTIRA O MESMO POR CHRISTINA, QUANDO A CONHECERA. E QUEM NÃO SENTIRIA?

Nenhum comentário:

Postar um comentário